Você está aqui: Home » Blogs » Blog dos Esportes » Grêmio e a imortalidade testada na Libertadores

Grêmio e a imortalidade testada na Libertadores

(LEIA NO BLOG DOS ESPORTES – SAUL TEIXEIRA, JORNALISTA)>>>>

Pragmatismo

O Grêmio “apenas” se classificou contra o Botafogo. Nada mais! A série de lesões, a escalação equivocada de Renato e a insegurança da equipe, talvez motivada pela queda na Copa do Brasil, desconfiguraram o time que até pouco tempo atrás desempenhava o melhor futebol do Brasil. Bendita seja a bola parada! Além do gol de Barrios, a outra ‘única’ chance havia sido de Fernandinho, após cobrança de lateral. Se futebol fosse um ato de justiça, o marcador da Arena teria apontado para novo empate. Como futebol é a arte de “aproveitar as chances”, o sonho do Tri da América segue vivo, justo e perfeitamente possível.

Resumo da ópera

Vencer é o mais importante, mas o triunfo foi embasado no pragmatismo, no suor, no futebol meramente de resultado. Para o futuro, o desafio é retomar o desempenho, a autoridade e a excelência. Sem Luan e Pedro Rocha, o Grêmio virou um time comum.

Obviedade

Pior do que errar é insistir no equívoco. Eis Renato e a insistência com Léo Moura no meio-campo. No primeiro tempo, o Grêmio teve mais sorte do que juízo. Aos 35 minutos, enfim, o comandante fez o óbvio e, enfim, reequilibrou o time com Éverton à esquerda. A mudança devolveu Fernandinho ao flanco em que mais rende e amenizou a ausência de articulação, com investimento nos pontas construtores ― conforme havíamos pitacado na segunda-feira.

Etapa final

Na volta do intervalo, Renato concluiu o conserto ao definir o 4-1-4-1 como estrutura tática padrão. A mecânica serviu para amenizar a ausência de um armador central, tornando Ramiro e, sobretudo, Arthur, os ‘pensadores’ do time ― embora individualmente a dupla tenha tido jornada bem abaixo da média. Renato escalou mal, mas se reabilitou há tempo. Que sirva de lição. Com 20 anos de profissão, Renato tem a obrigação de não cometer alguns equívocos.

Futuro

Renato terá tempo de sobra para reajustar o time e retomar a confiança do elenco até o primeiro duelo contra o Barça sul-americano. A volta de Luan deverá ser a cereja do bolo, bem como a recuperação plena de Pedro Geromel.

Licença poética

Meu deleite sempre será o bom futebol, o futebol além do resultado. O Grêmio Penta me representa. E muito. O Grêmio que eliminou o Botafogo, jamais! É apenas uma questão de gosto.

Boa sorte à nação de três cores!!!!

 

Deixe um comentário

Jornal Correio Rural de Viamão | Rua Marechal Deodoro, 274, Centro, Viamão/RS | Fones: (51) 99430-5151, 98529-8759