Você está aqui: Home » Blogs » Blog dos Esportes » Grêmio investe na “gataria” e se torna refém do acaso

Grêmio investe na “gataria” e se torna refém do acaso

(LEIA NO BLOG DOS ESPORTES – SAUL TEIXEIRA, JORNALISTA)>>>>

Pouco futebol

Jogar bem jamais será certeza de vitória, longe disso! Entretanto, é inegável que havendo performance, desempenho, chances criadas e domínio do adversário, a escalada rumo a vitória sempre será menos árdua. Quem joga bem, em regra, não fica refém da sorte ou do acaso. Nas últimas partidas, o Grêmio de Renato tem invocado a ira dos “deuses da bola” e consagrado atuações ancoradas na “gataria”, como a vitória contra o Coritiba. Para conquistar o sonho do Tri da América talvez o pragmatismo não seja o suficiente.

Realidade x Desculpa

É óbvio que as lesões recentes, sobretudo, no caso de Luan, desconfiguraram o Grêmio e liquidaram o outrora melhor futebol do Brasil. Renato está tendo tempo para treinar alternativas e, ao menos, amenizar os prejuízos, mas não está logrando êxito. Pelo contrário! Insiste com um engessado 4-2-3-1 que sem Luan e Pedro Rocha perde o sentido, tendo em Ramiro como “camisa 10” a cereja do bolo do anti-futebol em matéria de desempenho. Outra prejuízo monstruoso é a ausência do volante Michel.

Alternativas

Éverton não pode ser reserva de Arroyo, pelo menos neste momento. Sem Luan, vale a insistência nos jovens Patrick e Jean Pierre pelo simples fato da dupla estar ambientada a função desempenhada pelo camisa 7. Outra saída é investir em variações táticas. Contra o Coxa, no segundo tempo, o tricolor migrou para o 4-1-4-1, com Ramiro recuado, tornando Artur o centro técnico do time e com Fernandinho e Éverton abertos. Pelo menos taticamente já foi um avanço que precisa ser mantido ao menos até o regresso de Luan.

Lições do gramado

Renato fez a mesma troca para o 4-1-4-1 no segundo tempo contra o Botafogo e a mecânica surtiu efeito. Já era para o comandante, que tem 20 anos de profissão, ter aprendido com a identificar as “lições do gramado”.

Vitória pessoal

Os três pontos contra o Coxa tiveram o centroavante Jael como protagonista. No início do contragolpe que originou o gol, o camisa 31 poderia ter feito o óbvio e passado para Éverton à esquerda. Não fez! Preferiu a investida pessoal, a arrancada, a ‘tática individual’ como chamam os treinadores. Deu certo! O gol de Ramiro decretou o triunfo e devolveu o Grêmio à vice-liderança. Pelo menos isso!

Foto: Lucas Uebel / Grêmio oficial

 

Deixe um comentário

Jornal Correio Rural de Viamão | Rua Marechal Deodoro, 274, Centro, Viamão/RS | Fones: (51) 99430-5151, 98529-8759