Você está aqui: Home » Blogs » Higiene mundial

Higiene mundial

(LEIA NO BLOG DETALHES – MILTON SANTOS, JORNALISTA)>>>

HIGIENE MUNDIAL ====

Alô, leitor! Você sabia que há o “Dia Mundial do Banheiro”? Tem. É comemorado em 19 de novembro, oficializado pela ONU com o objetivo de sensibilizar as pessoas sobre a questão do saneamento básico e da higiene. Pois para dar ênfase à campanha de conscientização, a entidade das Nações Unidas escolheu um tema bem original e… cheiroso: “A jornada do cocô”.

Bom, falando sério, atualmente os dados são alarmantes a nível mundial: 80% da água de efluentes geradas pela sociedade retorna ao ecossistema sem ser tratada ou reutilizada; 1.8 bilhão de pessoas utilizam uma fonte de água potável sem nenhuma proteção contra a contaminação por fezes; apenas 39% da população mundial utiliza um serviço de saneamento gerenciado com segurança, ou seja, que as fezes são eliminadas com segurança no local ou tratadas externamente; cerca de 60% da população mundial não possuem um banheiro em casa ou têm um que não gerencia com segurança as secreções; 869 milhões de pessoas ao redor do mundo defecam a céu aberto e não possuem um banheiro disponível; as ações para garantir o uso de água não contaminada, uma boa higiene ou a melhoria do saneamento poderiam evitar cerca de 842 mil mortes todos os anos.

O programa é uma forma de colaboração com diferentes ONGs para melhorar as instalações de saneamento nos países em que isso é um problema, ou até mesmo um tabu, e desenvolver planos educacionais para trabalhar sobre os hábitos de higiene.

PREÇO E VALOR

É certo que existe confusão no significado de preço e de valor. São coisas distintas no mundo dos negócios e das compras. Quando se fala em valor de determinado produto, as pessoas imediatamente remetem para o gasto, para quanto vão desembolsar. É bom saber que dinheiro está relacionado a preço e não a valor. O valor só existirá se o produto ou serviço alcançar o benefício esperado pelo cliente.

Preço é o montante monetário que vale o produto ou serviço. Sempre que colocados no mercado eles têm um preço que o dinheiro do comprador deve cobrir em pagamento. Valor é a qualidade atribuída ao produto ou serviço adquiridos.

Então, ao entrar num super ou numa loja, ou quando reivindicar um serviço, o importante é procurar os melhores preços. Agora, você deve ter o conhecimento qual o valor de cada produto. Às vezes os de menor preço são de valor duvidoso. Mas quem quer algo de bom valor, tem que pagar o preço ofertado.

TRANSPORTE COLETIVO

Vi notícia na TV dizendo que em Tóquio, Japão, numa estação de trem urbano (metrô), estava marcada a chegada do transporte às 16 horas e 44 minutos, conforme estabelecido para todo o ano. O trem chegou na estação às 16 horas e 43 minutos e 40 segundos, ou seja, 20 segundos antes do programado.

Algumas pessoas reclamaram e a companhia que gerencia a linha férrea publicou na imprensa uma desculpa pelo erro de 20 segundos e disse que isso não mais ocorreria para o bem-estar dos passageiros.

no Japão, pessoal!…

FUTEBOL

Nos sábados à tarde, no estádio do Tamoio, assisto um bom pedaço dos jogos de times amadores de Viamão: Banguzinho, União, etc. É uma gritaria e a cada apito do juiz é um ranço infernal. Em vista do que, a direção do Tamoio, dizem, está preparando para instalar equipamento, no Estádio Edgard Leitão Teixeira, que possibilitará a arbitragem de vídeo.

Já pensaram nessa?…

105 ANOS

1912, recém terminada a primeira década do século XX, surgia em Viamão o jornal “O Viamonense”, pensado e trazido à circulação por Alcebíades Azeredo dos Santos que, no final dos anos 1920, mudou seu nome para CORREIO RURAL que perdura e, para a nossa satisfação, neste 25 de novembro, completa 105 anos na atividade de comunicar à comunidade viamonense.

Neste período de mais de um século, a área da Comunicação Social sofreu avanços e mudanças extraordinários. À mídia impressa está sendo exigida uma sistemática modernização nas maneiras de informação, afim de fazer frente à concorrência de outros meios de comunicação. Situação que não é diferente dos demais ramos empresariais.

Não é diferente a outros jornais que se mantém no papel, notadamente os longevos de idade como é o caso do CORREIO RURAL. Ao olharmos edições passadas do nosso jornal observamos a sua feitura através de composição gráfica, realizada letra por letra em composição tipográfica, utilizando-se de tipos móveis e com diagramação manual. Assim como a impressão em máquina plana, página por página. Fotos estampadas eram raras, pois dependiam da confecção de clichês, isso após a revelação dos filmes retirados das câmeras fotográficas bem reduzidas em capacidade de prospecção de imagens.

Na medida do possível o CORREIO RURAL acompanhou os avanços tecnológicos. No início dos anos 1980 já apareciam outras formas de expressões e de formatos. Era a mudança para a montagem do jornal em offset e o nosso jornal avançou para esta etapa, quando adquirimos máquinas datilográficos elétricas e outros máquinas que possibilitavam a fotolitagem dos textos e das fotos. Uma modernidade que passou num lapso de tempo curto, pois já na década de 1990 necessário se tornou o uso do computador. Entrava a mídia impressa na era da informática que não parou seu avanço de forma avassaladora com uma modernização – pode-se dizer – quase que diária. Difícil de mensurar.

O CORREIO RURAL veio para este meio atuando dentro de suas possibilidades. Além da edição semanal impressa, disponibilizamos o site (www.correiorural.com.br) e outras ferramentas como facebook e outras. É a forma que estamos atuando para compatibilizar as exigências de ordens econômica e de desdobramento do jornalismo, afim de alcançar o desejo e a forma de leitura das pessoas.

Pela aceitação e carinho, agradecemos a todos.

 

 

Deixe um comentário

Jornal Correio Rural de Viamão | Rua Marechal Deodoro, 274, Centro, Viamão/RS | Fones: (51) 99430-5151, 98529-8759