Você está aqui: Home » Blogs » Blog dos Esportes » Inter e a ‘inscrição crucial’ em busca do equilíbrio

Inter e a ‘inscrição crucial’ em busca do equilíbrio

Camisa 6

Se em algum momento o Inter mostrou desempenho satisfatório em 2017 foi quando Uendel atuou no meio-campo, com Carlinhos na lateral-esquerda e D’Alessandro posicionado em seu habitat natural: centralizado e liberado das tarefas mais pesadas de recomposição. Desde a lesão de Carlinhos, porém, a mecânica caiu em desgraça e Zago ‘quebra a cabeça’ para reencontrar o rumo. O treinador tem cometido erro sobre erro. Os equívocos são de ordem técnica, de escolha individual e, sobretudo, tática. É preciso retomar o losango com suas variações, afinal, o meio-campo é território sagrado. Na lateral-esquerda, Ceará surge como alternativa de momento.

 

Qual a situação?

Pelo regulamento do Gauchão, as equipes podem alterar até três nomes da lista inicial de inscritos. O Inter já inscreveu William e Victor Cuesta. Se o volante chileno Felipe Gutiérrez, que interessa, não for contratado há tempo, urge fundamental a inscrição de Iago. Para o presente, o veterano Ceará na lateral-esquerda pode ser uma interessante alternativa. Em tempo: o camisa 2 atua nas duas laterais, o que não configuraria improvisação. Aliás, por diversas vezes o campeão mundial atuou como lateral-esquerdo no PSG, por exemplo, no período que antecedeu o atual elenco milionário do time francês.

 

Camisa 10

Na vitória contra o São José no último final de semana, Zago repetiu o esquema com apenas três meio-campistas, o que deixa o time vulnerável e em inferioridade numérica em relação a maioria dos rivais. Mais do que isso, o posicionamento de D’Alessandro atrasa a articulação do time e desgasta o capitão em demasia. É preciso dosar o camisa 10. Dar-lhe a função box-to-box é no mínimo temerária. A temporada é longa e a prioridade é o retorno à elite do futebol nacional.

 

Mutação

Contra o Zequinha, o Inter atuou no 4-1-4-1. A presença de Valdívia e Roberson pelos flancos, de alguma forma minimizou a falta de equilíbrio que tem sido a tônica da equipe desde a lesão de Carlinhos. Entretanto, o esquema lateraliza D’Ale à esquerda, quando é notório que seu desempenho cresce centralizado ou à direita. Ele precisa jogar mais à frente e com liberdade, embora por sua qualidade técnica diferenciadíssima ele consiga render em quase todas as funções de meio. Uendel é a peça que falta para potencializar as ações do setor.

 

Taticamente

A presença de Valdívia na vaga de Nico López se justifica taticamente já que o camisa 29 desempenha o trabalho de recomposição pelo flanco. Tecnicamente, porém, Nico deveria seguir entre os 11. É autor de cinco gols, assistências e figura de afirmação nos últimos jogos. Por essas e outras, Zago precisa encontrar a melhor estrutura tática para que possa aproveitar ao máximo as suas individualidades.

 

Camisa 29

Valdívia está desembocado e não justifica, hoje, a titularidade. É verdade! Mas, por favor, não esqueçamos: o meia-atacante voltou a jogar somente no final de julho do ano passado. Além da falta de ritmo, em 2016 o Inter inexistia coletivamente, o que ajuda a naufragar qualquer individualidade. Em 2017, ele ainda não recebeu sequência. Se receber mais chances, nem que seja no segundo tempo, tende a recuperar o bom futebol. Vale a sequência. Um brinde ao contexto!!!

 

Paulão e Cuesta

Conforme previsto neste espaço, Zago optou por Paulão ao lado de Victor Cuesta entre os titulares. Embora tenha destaque técnico, ilustrado pela qualidade do passe e lançamentos, Léo Ortiz ainda precisa evoluir como defensor, sobretudo no chamado ‘mano a mano’. Paulão está longe de ser o zagueiro dos sonhos de qualquer equipe, mas frente a atual concorrência no Beira-Rio, o camisa 25 justifica sua presença. Tem maior imposição física e velocidade em relação ao seu rival direto, por exemplo. Ao menos no momento chamado presente.

 

Resumo da ópera

O time de momento teria, então: Danilo; William, Paulão, Cuesta e Ceará; Anselmo, Dourado, Uendel e D’Alessandro; Nico e Brenner.

 

Foto: Internacional oficial/ Ricardo Duarte

inter capa

Deixe um comentário

Jornal Correio Rural de Viamão | Rua Marechal Deodoro, 274, Centro, Viamão/RS | Fones: (51) 99430-5151, 98529-8759