Você está aqui: Home » Blogs » Os vovôs e as vovós

Os vovôs e as vovós

(LEIA NO BLOG DETALHES – MILTON SANTOS, JORNALISTA)>>>>

OS VOVÔS E AS VOVÓS ===

O que vou escrever aqui não é novidade. Durante nossa vida convivemos com pessoas com idade mais avançada, sejam familiares, parentes próximos ou amigas e amigos conhecidos de alguma data. Enfim, aqueles seres humanos a quem devemos dispensar cuidados num tratamento mais fraterno, carinhoso, respeitoso e aconchegante.

Os que vêm atrás de nós na idade já começam a nos olhar assim. Já pensaram nisso? É a roda do tempo, é a transposição etária, é o segmento de ascendências e descendências natural em todos os seres vivos da natureza terrestre. Mais evidenciadas entre nós, ditos racionais.

Pois a estes mais idosos damos a denominação de vovôs e vovós, muito embora as vezes eles nem tenham filhos, nem foram casados, nem tiveram romances. Mas subiu a idade, apareceram os primeiros cabelos brancos, surgiram algumas dores que levaram aquele ser a capengar na subida da escada, pronto, já estamos a chamá-los de vovô e vovó.

Mas o mundo de hoje dá a entender que a coisa não é bem assim. A própria convivência com uma sociedade mais atuante e efervescente dá aos (mais) idosos o incentivo para procurar a não ternarem-se simplesmente um vovô, uma vovó, alguém em busca de mimos e dependências.  É comum, hoje em dia, vermos nestas pessoas a dinâmica, a personalidade de vida sadia, mostrando que sabem conduzir uma boa conversa e até cuidar da saúde para que os traços marcantes do envelhecimento não venham a aparecer nos seus semblantes.

Conheço, e vocês leitores conhecem também, pessoas com idades avançadas que, se não esbanjam uma saúde potente, seguem firmes e fortes sobre as próprias pernas e com a cabeça igualmente funcionando bem. Aquela caricatura de vovôs e vovós, de cabelo branco, com as costas arqueadas, arrastando os pés e extremamente rabugentos é, hoje, apenas, digamos, uma caricatura.

Lógico, a idade avisa. Os joelhos já não reagem como se espera, a memória fica difusa, as chances de serem olhados com mais cuidado aumentam e o futuro… bem, o futuro não é mais representado por uma imensa e infinita rodovia a ser rodada e, sim, por uma estradinha de tiro curto e com placas avisando: atenção, curva perigosa, cruzamento…

A todos nós a vida reserva o fim pela idade (quando algo fatal não impede a pessoa de chegar até lá). É natural que alguns partam, outros fiquem mais algum tempo entre nós, mas a certeza é que estarão sempre nas nossas lembranças. Nossos vovôs e nossas vovós. Mas o maior benefício de ter vivido tanto é, de fato, a sabedoria acumulada que deixam de herança para nós que, seguindo o exemplo, devemos também repassá-las pois avançamos na idade e seremos vovôs e vovós para os mais novos.

Para encerrar, não posso deixar de dizer que existem certos momentos na vida que nos marcam tanto que não é preciso ter boa memória para lembrá-los a todo instante, mesmo não puxando por eles. Os momentos que são inesquecíveis, com certeza, são aqueles vividos com o vovô e a vovó. É ou não é?  É só fechar os olhos e sentir o sabor… Ponto final.

EM PLANO DE AVANÇO

Já faz um bom tempo que o município de Viamão vem avançando em diversos setores, no sentido de desenvolvimento de seus variados segmentos.

Já temos lugares expressivos garantidos e comprovados no setor de agricultura e pecuária, onde as produções de arroz e de leite deixam nosso município no escalão maior do Estado, inclusive servindo de referência. A respeito disso, nesta próxima sexta-feira, dia 28 de julho, o IBGE estará realizando o lançamento do Censo Agropecuário aqui em Viamão, na sede do Sindicato Rural.

Na área da Saúde, de 2013 para cá Viamão ganhou notoriedade pela regularização e ampliação dos serviços prestados à população, inclusive com a construção da UPA 24 Horas e com a agilização de outras atividades e unidades que ampliaram os atendimentos nas mais variadas regiões do município. Neste momento, há ações conjuntas da municipalidade e da direção do Hospital de Cardiologia, as quais estão dando outro dinamismo ao atendimento daquele estabelecimento, abrindo uma nova visão perante o quadro geral do Estado.

Também faz algum tempo que escola da rede municipal de educação, na zona rural, vem sendo exemplo no setor de informática para professores e alunos, sendo pioneira no Brasil.

outro lado, estão sendo ampliadas áreas onde começam a se expandir a implantação de indústrias. Nesta edição, inclusive, há a informação de que a Superpan, uma das mais antigas – quem sabe a mais antiga – indústrias instaladas em Viamão, na Santa Isabel, irá ampliar o seu parque-sede aqui no município e também em Rio Pardo, devendo transformar-se na maior panificadora do país.

Como vemos, Viamão está ganhando realce em todos o segmentos. E assim com relação a tornar-se exemplo de boas ações para todo o país. Isto sem mencionarmos os setores de esporte e de turismo onde há atividades realizadas aqui no município com visualização nacional.

Esta semana veio outra boa informação: o Programa Infância Melhor (PIM), que foi implantado no município em 2013 para atender diversas crianças e famílias por visitadores, que se tornou referência no Rio Grande do Sul e recebeu pesquisadores do Canadá interessados em aplicar a metodologia naquele país, recebeu a visita de profissionais de pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O PIM de Viamão vai ser objeto de estudo da FGV, onde a metodologia será estudada e documentada. Uma avaliação experimental será orientada e acompanhada pela Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas e do Centro de Microeconomia Aplicada (C-Micro) e direção do Centro FGV EESP CLEAR – Centro Regional para Aprendizagem em Avaliação e Resultados para o Brasil e África Lusófona da mesma instituição.

Viamão, sem dúvida, está diante de um quadro de plano de avanço, com os seus diversos setores da sociedade em plena ação de desenvolvimento e evolução, de tal sorte a colocar o município num destaque que poderá alavancá-lo para o crescimento em todas as áreas.

 

Deixe um comentário

Jornal Correio Rural de Viamão | Rua Marechal Deodoro, 274, Centro, Viamão/RS | Fones: (51) 99430-5151, 98529-8759