Você está aqui: Home » Blogs » Blog do Leitor » Slides do Homem-Selfie

Slides do Homem-Selfie

 (LEIA NO BLOG DO LEITOR)>>>>

Ana Cecília Romeu – Publicitária e Escritora

 

SLIDES DO HOMEM-SELFIE ===

Os “slides” ou diapositivos são imagens estáticas reveladas em forma positiva, coloridas ou em preto e branco, sobre material transparente. Montados em molduras, possibilitam a projeção numa tela por meio de um equipamento específico.

Os slides já tiveram uma participação bastante efetiva na socialização antes do advento da internet. Ainda hoje usados em explanações de cunho didático, é provável que nos anos 80 tenham atingido sua fase mais promissora e, de certa forma, serviram como trampolim cultural à exposição de nossa privacidade permeada pelo onde, quando, com quem a que somos seduzidos atualmente.

O mundo online avançou, não somente no imediatismo, agregando velocidade na capacidade de proporcionarmos um “furo de reportagem” sobre nossa própria vida, e vazar informações a que julgamos privilegiadas: o que comemos, onde estamos neste minuto, com quem, – mesmo que seja com a tia que não víamos há 20 anos e sequer lembrávamos do nome. Mas também desbravou territórios, aumentando geometricamente o alcance dessas informações na oportunidade de quem chamo “Homem-Selfie” garantir sua saída de um ostracismo velado e ingressar como ator ativo na onda do “navegar é preciso para me manter vivo”. Como se estivesse entrando numa festa para poucos: VIPS de um universo vazio e sem respaldo perene.

Recordo-me que já presenciei sessão de slides em casa de famílias. Em horas regadas a chazinho com bolo, era possível assistir à viagem mais atual e ainda ter as explicações foto a foto do onde, quando e com quem. A mesma tríade que ainda nos pauta nas redes sociais. Todavia, hoje não se precisa mais oferecer uma refeição ou receber as visitas em casa. É possível estar usando um pijama de bolinhas quando se acessa a internet e postar muitas fotos de viagem, com direito a filtros de correção e ‘felicitrômetro’ ligado ao máximo. Mas a necessidade de exposição do homem que desbrava e detém um poder que ele julga pertencer somente a uma cúpula porque foi, viu, viveu, é ainda a mesma, e talvez a mesma de quando desenhávamos nas cavernas os animais que caçávamos.

No passado remoto e próximo, no tempo presente e quiçá no futuro, o ser humano evolui de forma previsível. Um ser inseguro, que precisa da aceitação do grupo e mostrar-se sempre, lhe pareceu o melhor atalho.

 

Deixe um comentário

Jornal Correio Rural de Viamão | Rua Marechal Deodoro, 274, Centro, Viamão/RS | Fones: (51) 99430-5151, 98529-8759