Você está aqui: Home » Blogs » Blog do Leitor » VANDALISMO NAS ESCOLAS

VANDALISMO NAS ESCOLAS

(LEIA NO BLOG DO LEITOR)==== ROBERTO FISSMER, PROFESSOR

VANDALISMO NAS ESCOLAS ====

Mais um ano letivo tem início nas escolas públicas repetindo velhos problemas que, não apenas não são solucionados mas, sim, vão se agravando com o passar do tempo. A insatisfação do magistério em relação aos minguados salários pagos a quem desempenha tão relevante papel no desenvolvimento social, parece já não sensibilizar mais ninguém face ao desgaste decorrente das paralisações rotineiras – e prejudiciais – da categoria em busca de melhorias diversas para todo o setor educacional.

Para piorar o quadro de penúria em que vivem muitos educandários país afora, temos visto um crescimento na quantidade de atentados contra o adequado funcionamento destas instituições que, em muitos casos, representam a única alternativa para crianças e adolescentes alcançarem um futuro melhor do que aquele em que estão inseridos no presente, e um alívio para uma parcela significativa de pais que encontram no colégio um abrigo seguro para os filhos enquanto passam o dia fora de casa trabalhando. Vândalos invadem os estabelecimentos, roubam o que podem, picham as paredes, inutilizam gêneros alimentícios, destroem portas, janelas, grades, mesas, cadeiras, armários, prateleiras, arquivos, instalações elétricas e sanitárias, fogões, geladeiras, utensílios de cozinha, instrumentos musicais, equipamentos audiovisuais, computadores, cadernos de chamada, livros, documentos diversos, enfim, tudo que encontram pela frente.

O rastro de destruição não se restringe apenas ao aspecto material, que é enorme se considerarmos a capacidade de reparação dos danos causados – esse pode ser avaliado em cifras -, mas o estrago maior é verificado no estado emocional das pessoas atingidas – algo incalculável. Numa escola governamental nada cai do céu, nada vem de mão beijada, as benfeitorias, as aquisições diversas são frutos de muito trabalho, do empenho ardoroso de profissionais abnegados que fazem verdadeiros malabarismos para oferecer o melhor para os seus alunos, às suas comunidades escolares. E o mais desolador é ficar sabendo que, às vezes, por trás desses atos criminosos estão envolvidos moradores, amigos, familiares ou mesmo estudantes da própria instituição de ensino. Desperdiçam, talvez, a oportunidade ímpar de atingirmos uma sociedade menos desigual.

Como não desanimar diante de tantas agressões sofridas?

Deixe um comentário

Jornal Correio Rural de Viamão | Rua Marechal Deodoro, 274, Centro, Viamão/RS | Fones: (51) 99430-5151, 98529-8759