Você está aqui: Home » Blogs » Vendendo para 2018

Vendendo para 2018

(LEIA NO BLOG DETALHES – MILTON SANTOS, JORNALISTA)>>>

VENDENDO PARA 2018 ===

Quem passa diariamente pelas principais ruas da nossa cidade, com certeza deve observar o crescimento no número de vendedores ambulantes. Nas calçadas, espalham os seus diversos produtos que, até certo ponto, dificultam o trânsito dos pedestres. Os índios também estão ali oferecendo seus artesanatos. É o ano todo, mas nesta época de festas a oferta cresce. Quem passa nas ruas do centro de Porto Alegre sabe que o comércio é mais intenso ainda.

Francamente, não sei qual é o faturamento deste pessoal. Estão ali sob sol forte tentando ganhar algum dinheirinho. Se estão legalizados ou não para tal atividade é algo que fazemos vistas grossas pois não cabe a nós a fiscalização mas, sim, às autoridades oficiais de governo. Ao menos estes vendedores não estão roubando, acredito, e nem nos achacando sob ameaças. Estão trabalhando e, quem sabe, têm famílias para sustentar.

Parei para pensar neste assunto. Será que eu alcançaria sucesso se tivesse que praticar este tipo de trabalho de vendedor ambulante? Não me aprofundei na hipótese. Mas a ânsia de escrever alguma coisa para este final de ano, levou-me a um alinhamento com os vendedores. Veio a imaginação, a fantasia.

Estou numa das ruas da cidade. Fixo num ponto qualquer de uma das calçadas tento vender alguns produtos. Eles não são visíveis, não são materiais, não há como tocá-los e nem admirá-los a um olhar. São produtos que ofereço para serem sentidos. Mesmo que não os comprem, as pessoas, que param para ouvir meu pregão, os recebem de graça. Que vendedor eu sou?

– Vejam todos. Tenho aqui para vocês o sorriso, a atenção, a verdade. Levem! Ou quem sabe a doçura, o respeito, a confiança. São produtos importantes. Há também o amor, a paz, a fé que estão aliadas à paixão e à emoção. Quem sabe aquele tapete de justiça, liberdade e nobreza? Outros podem ser úteis no futuro como entusiasmo, saúde, criatividade, orgulho e sucesso. Para os casais têm aqui a serenidade, a família, a leveza e o afeto. Escolham! Levem! É de graça!

Acordei-me do delírio que estava me possuindo. Afinal, era só uma imaginação de como seria vender produtos na beira das calçadas. Em assim sendo, deixo a vocês todos, caros leitores e às famílias viamonenses, votos de um feliz e próspero 2018. E se quiserem usar os produtos que vendi em meu sonho de ambulante, o façam. Eles são essenciais para as nossas vidas. Procurem outros. Eles, com certeza, estão em cada canto de suas almas prontos para serem consumidos.

TRANQUILIDADE E PAZ

Ano Novo. Que seja de conquistas para a população trabalhadora do país. Apesar dos discursos “otimistas” neste apagar das luzes de 2017, o povo em geral não viu motivo para isso. Em todos os setores da vida nacional há desvios no andamento daquilo que é desejado, ou seja, a ética, a moral, a verdade, a confiança.  Sobra para nós, povo, o desejo de que o 2018 seja um ano transformador e, para isso, é preciso que cada um saiba cuidar de si mesmo, aprendendo a viver em paz e colocando sentimentos positivos dentro do coração.

Para isso é necessário deixar o passado no lugar dele e viver o presente, com um olho muito agudo no futuro. Sempre com muita serenidade pois os caminhos podem ser cheios de saliências. Sabemos o quanto foi difícil e estressante o ano que termina agora mas, como diz o ditado, “não adianta chorar sobre o leite derramado”. Desfazer sentimentos ruins em ralação àquilo que passou e começar um novo sentido de fé, energia e disposição são as melhores recomendações.

É com essa convicção que devemos iniciar 2018, acreditando no “nosso” potencial de transformação. Se o 2017 foi um pouco turbulento para as nossas vidas, nossas mentes, o 2018 pede para inovarmos nossa própria vida e, assim, vencer as dificuldades que possam a vir na realidade que nos cerca. Sem ser diferente, acredite!  Jogue para longe os pensamentos negativos. Segundo mestres sociólogos, “ninguém mais é o autor da história de nossa vida na qual somos os únicos construtores da própria felicidade”.

No corre-corre diário, no trabalho e junto à família, devemos preservar e acalentar pensamentos de paz.

Nossa mensagem é de otimismo. Comece 2018 com foco na mudança. Afastar as dificuldades de 2017 e alimentar novos rumos para o futuro, evitando explosões de raiva e respostas intempestivas diante de alguma dificuldade que venha a persistir. A mudança do andamento das coisas no país está nas nossas mãos e todas as ações nascem no nosso interior e nas nossas ações. Serenidade, cultivada e renovada todos os dias, transformará a nossa vida e daqueles que nos cercam.

Acalmar e aprumar nossa vida nos fará ver um outro mundo que vai depender somente de nós para grandes conquistas. Tente. Você pode ter um ano muito mais feliz do que imagina. Em 2018, a vida do Brasil depende de nós!…

SALÕES DE BELEZA E A NF

As novidades no cenário tributário atingem um número cada vez maior de pessoas e atividades profissionais. Desta vez, o foco está chegando nos salões de beleza que, após a criação da possibilidade de uma relação de parceria com alguns dos seus colaboradores, terá de se atentar a algumas obrigações,  entre elas  a emissão de nota fiscal pelo serviço prestado.

Ou seja, ao fazer uma escova no cabelo, um tingimento de raiz ou mesmo uma depilação, todos os clientes deverão receber o respectivo documento fiscal pela prestação de serviço executada. Na nota fiscal deverão constar as receitas de serviços e produtos neles empregados, discriminando-se as cotas-parte do salão-parceiro e do profissional parceiro.

Deixe um comentário

Jornal Correio Rural de Viamão | Rua Marechal Deodoro, 274, Centro, Viamão/RS | Fones: (51) 99430-5151, 98529-8759