Você está aqui: Home » Capa » Prefeitura aborda estado das ruas em entrevista coletiva

Prefeitura aborda estado das ruas em entrevista coletiva

Por meio da SMOV, prefeito adianta cronograma de obras e defende a realização do “Calçamento Participativo”

Prefeitura aborda estado das ruas em entrevista coletiva  “Ensaibramento e patrolamento”. Conforme o prefeito Alex Boscaini, por uma questão de recursos, esta é a prática da prefeitura buscando o reparo das ruas que integram as chamadas grandes regiões da cidade.

Na manhã desta quinta-feira, 5, o chefe do executivo prestou entrevista coletiva e divulgou o cronograma de ações que prometem contemplar todo o perímetro urbano de Viamão nos próximos meses.

Para facilitar o planejamento e execução das obras, segundo Boscaini, a prefeitura por meio da Secretaria de Obras e Viação (SMOV), ordena a zona urbana da cidade em 10 macro regiões (confira abaixo), sendo estas, subdividas em duas: da parada 42 até o centro e da parada 42 até a Santa Isabel.

Sendo assim, através de licitação, a prefeitura contrata dois tipos de serviço. O primeiro deles, o ensaibramento e partrolamento, custa cerca R$ 2, 21 por m². O outro, apenas o patrolamento possui custo bem mais baixo, em torno de 14 centavos por m².

Desde setembro do ano passado, a intervenção através de ensaibramento e patrolamento ocorreu na chamada grande Santa Isabel, que integra, entre outras, Cecília, Augustas, Monte Alegre, Jary e Paraíso. No entanto, devido a forte chuva que atingiu a cidade em 14 de março, o material colocado acabou sendo retirado.

“Quando chove, a SMOV precisa esperar e recomeçar todo o trabalho. Nossas prioridades sempre são as ruas que possuem pontos de ônibus. Na grande Santa Isabel, havíamos feito todo o ensaibramento e patrolamento. Desde a chuva, estamos recompondo o solo, desta vez, só o patrolamento”, explica o prefeito.

Vida útil 

Prefeitura aborda estado das ruas em entrevista coletiva  Segundo o titular da SMOV, Marcos Nor, as operações de ensaibramento e patrolamento resistem cerca de um ano, dependendo do volume de chuva no período: “A partir desse ano estamos realizando um patrolamento diferenciado na cidade. Estamos trabalhando com uma retro escavadeira que ajuda na reparação de valos e o rolo compressor que ajuda a acomodar o material”.

 

Calçamento participativo 

Reconhecendo que as intervenções através de ensaibramento e patrolamento são apenas soluções paliativas, o prefeito defende a realização do chamado calçamento participativo: “Não conseguimos fazer milagre. É por isso que realizamos esse projeto em parceria com a comunidade. Nos últimos anos, já conseguimos calçar mais de 400 ruas desta forma”, conta.

Quando questionado pelo CR se o “Calçamento Participativo” é a única alternativa definitiva para o problema
nas ruas, o prefeito, justificou: “É uma questão de escolha. Eu poderia utilizar R$ 1 milhão para calçar entre 10 e 15 ruas. Com o mesmo valor, através do Calçamento Participativo, conseguimos pavimentar cerca de 50 ruas”, completa.

Por fim, Boscaini, reitera que o governo atenderá toda cidade: “A prefeitura trabalha com método, planejamento e cronograma. Não fazemos um governo populista, que calça apenas as ruas do amigo do rei. Temos que levar em conta a realidade do município e realizar as obras”, finaliza.

Saibro e patrola em números 

Segundo o cronograma de obras da SMOV, para exemplificarmos os custos, está previsto um investimento de R$ 318 mil em patrolamento e ensaibramento somente na região da São Tomé. Por outro lado, a “recomposição do solo”, na grande Santa Isabel, somente com patrolamento, custará cerca de 30 mil à municipalidade.

Cronograma de obras

 Prefeitura aborda estado das ruas em entrevista coletiva  a)      Patrolamento e ensaibramento

Março: Região São Tomé

Abril: Região Santo Onofre

Maio: Região Querência

Junho: Região centro

Julho: Região Vila Elza

b)      Prefeitura já está na região da grande Santa Isabel, retomando os trabalhos através de patrolamento, segundo o prefeito.

c)      A partir de agosto: Regiões Viamópolis e centro (patrolamento e ensaibramento).

 Viamão em 10 grandes regiões:

  • Região Santa Isabel e Cecília (Diamantina, Lanza, Monte Alegre, Vila Luciana, jardim Universitário, Monte Castelo, Vila Aparecida, entre outras);
  • Região Jary e Paraíso;
  • Região das Augustas (Fiel, Meneguini e Marina);
  • Região Viamópolis (Gaúcha, Minuano, São Jorge, entre outras);
  • Região São Lucas e Sepé Tiaraju;
  • Região São Tomé (São Tomé, Planalto, Santa Rita, Parque Farroupilha, Outeiral)
  • Região Santo Onofre (Carlota, Martinica, Florescente, Universal, entre ouras)
  • Região Querência (Lisboa, Querência, Krahe, Pró-Morar)
  • Região centro (Mendanha, Viamar, centro, Tarumã, entre outras)
  • Região Vila Elza e Helenita. 
Fotos: Saul Teixeira
Legenda: Prefeito e secretário de Obras; Rua Alberto Silva, vila aparecida, na grande Santa Isabel

Deixe um comentário

Jornal Correio Rural de Viamão | Rua Marechal Deodoro, 274, Centro, Viamão/RS | Fones: (51) 99430-5151, 98529-8759