Você está aqui: Home » Cultura » Seminário debate educação e cultura afro-brasileira

Seminário debate educação e cultura afro-brasileira

por SAUL TEIXEIRA

Professoras que palestraram: Maria Marques e Franquilina Cardoso

A Câmara Municipal de Viamão foi sede do 1° Seminário sobre a obrigatoriedade da temática “História e cultura afro-brasileira no currículo oficial da rede de ensino”, na última segunda-feira, 21. O encontro foi promovido pela União dos Estudantes de Viamão (UEV) e contou com a presença de diversas autoridades públicas e comunidade escolar, na mesma data que é celebrada o Dia Internacional pela Eliminação da Discriminação Racial.

O evento versou sobre a aplicação da Lei federal 10.639/03, sancionada pelo então presidente Lula, tornando obrigatória o ensino da História e Cultura Afrobrasileiras nas escolas públicas e privadas de todo o país. Entre os atrativos do dia, estiveram palestras e atividades culturais, como o lançamento de livro, apresentações musicais e feira de trocas.

Professora aposentada, Maria Silveira Marques percorre o Estado disseminando a importância das instituições de ensino abordarem a verdadeira história do país: “A lei 10.639 não fala dos negros, mas sim, trata da constituição do Brasil, de um povo que deixou sua pátria e ajudou e muito a construir a nossa gigante pátria. Trata-se de uma história que ficou esquecida, mas que estamos reavivando. É uma dívida histórica que precisa ser paga”, destaca a moradora de Osório, região litorânea do Estado.

Livro é lançado no evento


Entre as atividades culturais, esteve o lançamento do livro “Nós”, de autoria do jornalista Oscar Henrique Marques Cardoso, que tem como temática a cultura de paz, especificamente, a amizade. Em relação ao seminário, o autor destaca que é preciso ampliar as atividades que tratam a cultura afrobrasileira com protagonismo: “É preciso a construção conjunta de um compromisso. Tanto o movimento negro, quanto os governos precisam deixar de pontuar a luta em datas e de fato, trabalhar pelas ações práticas, como a implantação da lei. Estamos no caminho certo, mas muito ainda precisa ser feito”, disse.

 

Comentários (1)

  • janice

    Muito bacana seu trabalho, espero que esse trabalho nunca acabe, que outras pessoas deem continuidade a este trabalho tao bacana que voce e outras pessoas fazem. afinal… a desigualdade, o racismo e o preconceito por tantas coisas tem que acabar.

    Responder

Deixe um comentário

Jornal Correio Rural de Viamão | Rua Marechal Deodoro, 274, Centro, Viamão/RS | Fones: (51) 99430-5151, 98529-8759