Você está aqui: Home » Blogs » Blog dos Esportes » Dupla Gre-Nal: Recomeço insosso e prioridades

Dupla Gre-Nal: Recomeço insosso e prioridades

Gauchão

Após conquistar a Taça Piratini, o primeiro turno do Gauchão, o Caxias (foto) garantiu sua participação na finalíssima a ser realizada no mês de maio – isso se a equipe grená não vencer também o segundo turno – além de carimbar passaporte para a Copa do Brasil 2013. Em contrapartida, a dupla Gre-Nal corre atrás do prejuízo e disputa o título da Taça Farroupilha para que, consequentemente, possa estar na final do certame local. No entanto, a primeira amostragem foi preocupante. Ambos venceram por um magro 2 a 1 e tiveram atuações nada inspiradoras. Há muito trabalho pela frente…

Raio-x

Com Bolívar na defesa; sem D’Alessandro, poupado; Elton na lateral-direita e Guiñazu ainda fora do time titular; o Internacional jogou para o gasto. Com pouca mobilidade, raras jogadas laterais e meio-campo nada dinâmico, o colorado venceu em dois lances ocasionais. O primeiro gol surgiu da bola parada de Oscar, de falta. Já o segundo, foi fruto de um bate-rebate na área do Ipiranga e que parece ter decretado de vez, o reencontro de Leandro Damião com as redes. Final Inter 2 x 1.

Validade

O volante Mario Bolatti não consegue se firmar. Mesmo com as lesões de Tinga e Guiñazu, com Elton na lateral e, portanto, sem nenhum concorrente, o argentino consegue se atrapalhar sozinho. Mesmo diante do Ipiranga, no Beira-Rio, o camisa 8 mostra-se incapaz de desempenhar funções básicas de um volante. Sem dúvidas, Bolatti é o atleta que menos faz desarmes, entre todos os colorados da posição. Por vezes parecendo desligado e sem a necessária “pegada”, os vermelhos torcem pelos retornos dos titulares: Guiña já volta na próxima partida, Tinga, ainda não. Dorival precisa achar uma alternativa…

Afirmação

dátolo interCom “muito mais bola”, movimentação e empenho, o compatriota Jesús Dátolo vem mostrando-se uma interessante peça de reposição. Entrando no lugar de Bolatti, o gringo deu outra cara à equipe, embora, a escalação do camisa 23 como volante seja uma atitude apenas emergencial – como ocorreu contra o Juán Aurich. Diante do fraco desempenho do titular, Dorival promoveu o ingresso de Dátolo, deixou o meio mais veloz e ofensivo e tornou o argentino com passagem pelo Boca Juniors uma das únicas boas notícias do sábado à noite.

História

Contra o tabu de jamais ter vencido no reino de Pelé, a Vila Belmiro, o Inter vai ao litoral paulistano enfrentar o Santos, na quarta-feira, pela Copa Libertadores. Com os retornos de Guiñazu e Nei e com as presenças de D’Ale e Índio, poupados no Gauchão, Dorival terá à disposição quase todos os titulares. Em relação a Nei, é preciso auxílio do meio-campo ao camisa 4, uma vez que ele está voltando de lesão e atua justamente nos setor de Neymar e Paulo Henrique Ganso. Talvez por isso, Dorival esteja arquitetando o time com três volantes. Não concordo com a escalação…

Ferrolho

dagoFutebol é equilíbrio! Escalar três jogadores de contenção (Bolatti, Elton e Guiñazu), em detrimento de Dagoberto (foto) é uma heresia. O jogador vindo do São Paulo tem como principal característica a velocidade e, portanto, seria peça fundamental no contra-ataque, tratando-se de uma partida longe do Beira-Rio. Além disso, a fragilidade da defesa santista deveria estimular Dorival a atacar o Peixe, com responsabilidade, mas atacar. Com três volantes, o Inter chamará o Santos para o seu campo e está escalado para perder. Espero que eu esteja errado, para o bem dos colorados, mas três volantes configuram um misto de respeito e temor desnecessários.

Passado

A partida começa às 19h45min, sem transmissão da TV, a não para os assinantes da Fox, que não está disponível na Net, nem na Sky. O jeito é torcer e secar – conforme gosto da freguesia – no bom e velho radinho. Além de tudo, existe o agravante da Voz do Brasil que através de sua retrógada obrigatoriedade, acaba dificultando ainda mais a transmissão do prélio. Os desafios estão impostos, cabem aos colorados enfrentá-los. Boa sorte aos alvirrubros!

Grêmio e o meio-campo

Embora tenha atuado apenas duas partidas, é notória a falta que faz o volante Souza ao time gremista. Com capacidade de marcação e saída de jogo, o camisa 5 é figura central na evolução do time de Luxemburgo, em comparação ao de Caio Jr. No entanto, lesionado, o atleta desfalcou o tricolor que teve o meia Marquinhos, em seu lugar. Mesmo sem o vigor do titular e atuando mais avançado, sorte dos gremistas que o camisa 19 teve boa atuação, tendo participação decisiva nos dois gols gremistas. Quando voltar de lesão, Souza é titular absoluto! Resta saber se jogará no lugar de Léo Gago, na segunda função do meio-campo, ou Luxa escalará três volantes. Aguardemos!

Acerto e rima

marco antonio e marquinhosFalando no setor, Luxa tem um mérito inegável. Repetindo a escalação de Roger no Gre-Nal, o treinador fixou Marco Antônio (à direita na foto, com Marquinhos) como armador da equipe, local em que o camisa 11 foi destaque da Portuguesa na conquista da Série B no ano passado. Com liberdade e próximo dos atacantes, o meia tem participado de quase todos os gols gremistas nas últimas partidas, inclusive marcando o segundo gol na vitória de 2 a 1 sobre o Cerâmica em Gravataí – o outro foi de Kléber, cobrando pênalti. Além de todo o currículo e notoriedade, Luxa tem outro aspecto como aliado: faz o simples ao escalar cada “um no seu quadrado”.

Surgimento

bertoglioEm 220 watts. Assim foi a estreia do argentino Facundo Bertoglio no time tricolor. Utilizando a mística camisa 7, o franzino trouxe velocidade ao time de Luxa. Caindo pelos dois lados, boa técnica e meia do tipo “vertical”, tem na jogada pessoal seu maior trunfo. Apenas uma partida é pouco para avaliarmos, mas a primeira amostragem foi positiva. O gringo mostrou ter todos os aspectos capazes de torná-lo uma importante alternativa e, quem sabe, cair nas graças da exigente nação gremista. Aguardemos!

Penta

Em busca do pentacampeonato, o Grêmio vai ao Sergipe enfrentar o River local pela primeira rodada da Copa do Brasil. Prioridade dos azuis no ano, o torneio é o caminho mais curto para a maior ambição dos gremistas em 2013, a Libertadores. A partida inicia às 22h, com transmissão da RBSTV. Ao lado do Cruzeiro, o tricolor é o maior vencedor da copa nacional, com quatro canecos (1989, 94, 97 e 2001). A última delas, aliás, sob comando do técnico Tite, foi o último título de expressão dos gremistas. Já passou da hora de nova volta olímpica. A sorte está lançada!

Eliminação        

Se vencer por dois gols ou mais, o Grêmio descarta a partida de volta e elimina o adversário. Além disso, o maior atrativo da disputa é o gol qualificado que garante um charme todo especial a disputa. Se futebol fosse apenas teoria, certamente poderíamos prever uma goleada gaúcha. No entanto, tratando-se de futebol, tudo pode acontecer, com o perdão do clichê. Portanto, olho vivo e boa sorte ao tricolor!

Foto: clicrbs, sistema103.com, policolorada.blogspot.com, terra.com.br e placar.com.br

Deixe um comentário

Jornal Correio Rural de Viamão | Rua Marechal Deodoro, 274, Centro, Viamão/RS | Fones: (51) 99430-5151, 98529-8759